top of page

Por quê tanta gente quer ser jornalista?

Com o título deste post, Ricardo Kotcho começou o seu texto na revista Brasileiros .

Para quem quiser ler tudo, é só clicar no link.

Eu separo aqui, algumas partes do texto.

O jornalista inicia seu raciocínio com uma pergunta um tanto quanto intrigante:

por que tanta gente quer ser jornalista, exatamente neste momento em que se anuncia a morte dos jornais e a nossa profissão é tão criticada pelo conjunto da sociedade?


Escolher fazer jornalismo é diferente do que decidir seguir Medicina ou Direito, por exemplo.

E não falo pelo curso e conteúdo em si, mas porque exige-se do recém jornalista que ele tenha contato com a profissão muito antes da faculdade. Não se espera de um futuro médico, que antes de entrar na faculdade, já tenha feito curativos em parentes ou assistido a cirurgias em hospitais da região.

Mas do estudante de jornalismo, espera-se que ele já tenha escrito para o jornal da sua cidade, tenha um blog, reportagens publicadas e uma agenda cheia de contatos. Não fazer estágio na faculdade de jornalismo então, é marcar bobeira. Aconselho, inclusive, que o estágio comece logo no primeiro ano do curso; diferente de outras faculdades em que não há problemas em iniciar o primeiro trabalho no terceiro ano.

Pode parecer assustador mas ao fim do curso, é preferível também que o estudante já que tenha em mente suas áreas de interesse, e (muita) experiência em pelo menos uma área (web/impresso/rádio/tv).

Com o mercado competitivo, ganha quem tiver um bom currículo em mãos.

E surge novamente a pergunta: Por quê tanta gente quer ser jornalista?


Para Kotcho "aquela velha história de idealismo, compromisso social, mudar o mundo, e todos os sonhos dos (seus) tempos de estudante, acabou. A grande maioria quer mesmo é se dar bem, fazer sucesso e ganhar uma boa grana, sem saber como."


Não acho que quem faz jornalismo, pensa em ganhar muito dinheiro. Não vou cair na questão se o jornalista ganha bem ou não, mas o fato é que esse definitivamente não é um dos atrativos da profissão.

Talvez nem todos os estudantes pensem no idealismo da profissão, mas o mínimo que se espera é que este aluno tenha vontade de prestar um serviço a sociedade: a de levar informação e conhecimento de maneira ética e competente.

Nem todos têm essa vontade, mas aqueles que querem o 'sucesso' (o que para esta jornalista é igual a 'ser feliz' ) não há como atingí-lo sem motivar-se pelo desejo de informar o público.

E afinal, Por quê tanta gente quer ser jornalista?

Muitos vão mesmo pelo brilho da profissão, pela vontade do 'aparecer'. Outros começam sem saber e acabam descobrindo ao longo do tempo, ou então desistem e seguem outro caminho.

De tudo, resta uma coisa. Hoje, mas do que qualquer época, as possiblidades para um recém-formado são diversas. A internet trouxe opções para o jornalista ser o dono do seu negócio.

Quem quer mesmo ser jornalista, tem vontade de trabalhar e se arrisca, jamais ficará sem emprego. Pelo menos não por muito tempo.

Posts recentes

Ver tudo

emoção acumulada

hoje estava falando com a minha irmã sobre notícias tristes do dia a dia que guardamos em cantos escuros dentro do cérebro sem se dar conta do que aquilo faz. são pequenos estresses, medos e indignaçõ

Pandemia sem bater meta

Eu não estou conseguindo fazer planos nesta pandemia. Desculpa. Não tô estudando línguas, fazendo cursos online, planejando viagens pós-covid, cumprindo abdominais na varanda, estabelecendo objetivos

decisões que mudaram meu 2020.

no auge da pandemia, em março, um hospital que é nosso cliente há muito anos nos chamou para fazermos gravações sobre conteúdo de coronavírus. nós recusamos os primeiros convites. era início da quaren

Fique por dentro de todas as newsletters

  • Instagram
  • Twitter
bottom of page